Apesar de termos milhares de pensamentos diariamente, poucos desses realmente chegam a prender nossa atenção por seu teor útil. Estes, que acabam sendo reconhecidos como boas ideias, podem ser a chance que você tanto precisava para iniciar ou alavancar o seu negócio. Entretanto, tempo e recursos não podem ser desperdiçados com ideias fora de seu tempo (voltadas a cenários econômicos que já passaram ou ainda não chegaram) ou executadas da maneira errada.

Para evitar tais problemas, você pode se fazer as seguintes perguntas:

  • Minha ideia é aplicável ao mercado atualmente ou em um futuro próximo?
  • Já existem projetos semelhantes no mercado? Se sim, a minha ideia consegue simplificá-los?
  • O que eu preciso fazer para tirar essa ideia do papel?
  • Eu tenho ou consigo ter acesso às ferramentas e/ou ao pessoal necessário?

  As duas primeiras questões podem ser facilmente respondidas com uma pesquisa de mercado. Feita pelo seu próprio computador ou mesmo baseada na sua experiência de mercado (caso você tenha atuado na área e considere-se especialista), ela é essencial para que o seu empreendimento seja corretamente direcionado.

  Feita a pesquisa, chega o momento de se organizar. Tenha sempre em mente que por mais que a ideia seja sua, nem sempre você conseguirá efetivá-la sozinho. Nessa etapa, recomenda-se que você busque entrar em contato com empresas especializadas, que possam te ajudar a formalizar um plano de ação ou mesmo a estruturar seu projeto da melhor forma possível, sem desperdiçar tempo ou dinheiro.

  Com o plano em mãos, é preciso pôr a mão na massa. Trabalhar com as ferramentas (tanto virtuais quanto físicas) e coordenar sua equipe (quando necessária) pode ser a etapa mais trabalhosa do processo, porém é quando a ideia transforma-se em realidade. Não se esqueça de manter o seu objetivo sempre em mente

FALE COM UM CONSULTOR