Movimento Empresa Jr.

O que é uma Empresa Júnior?

Empresas Juniores são associações civis, sem fins econômicos, constituídas e geridas exclusivamente por alunos de graduação de estabelecimentos de ensino superior, que prestam serviços e desenvolvem projetos para empresas, entidades e sociedade em geral, nas suas áreas de atuação, sob a orientação de professores e profissionais especializados.

A Empresa Júnior tem a natureza de uma empresa real, com diretoria executiva, conselho de administração, estatuto e regimento próprios, com uma gestão autônoma em relação à direção da faculdade, centro acadêmico ou qualquer outra entidade acadêmica.

Origens do Movimento Empresa Júnior

O Movimento Júnior tem origem na França, em 1967 na ESSEC, L’École Supérieure des Science Economiques et Commerciales, conceituada escola de administração de Paris. Diante da necessidade de aplicar os conhecimentos adquiridos durante o curso superior, um grupo de estudantes decidiu formar uma associação com o objetivo de oferecer às empresas, pesquisas de mercado e outros serviços a preços acessíveis. Motivada pelo sucesso, rápido esta associação transformou-se na primeira Empresa Júnior do mundo.

Uma diferença fundamental entre os conceitos de empresas juniores e seniores é que uma Empresa Júnior não tem concorrentes, apenas aliadas: quanto maior for o número destas organizações, maior será a possibilidade de troca de experiências, contatos, informações e de realização de trabalhos em parceria. Isto ocorre mesmo entre Empresas Juniores que atuam em áreas semelhantes e que prestam o mesmo tipo de serviços.

O Movimento Empresa Júnior no Brasil

No Brasil, o conceito “Empresa Júnior” foi introduzido em 1987, por iniciativa da Câmara de Comércio França-Brasil ao publicar um anúncio em jornal convocando jovens interessados em implantar uma associação deste tipo. Em 1988, após viagens à Europa, dificuldades burocráticas e oposição de muitas pessoas, surgiram a Júnior GV (Fundação Getúlio Vargas), Júnior FAAP (Fundação Alvares Penteado) seguida da Poli Júnior (Escola Politécnica da USP).

Em 1990, no ano em que era fundada a JADE (sigla para Confederação Européia de Empresas Juniores), o Brasil já contava também com: GEPEA (Empresa Júnior de Engenharia de Alimentos da UNICAMP), 3E (Empresa Júnior de Engenharia Elétrica da UNICAMP), Mauá Júnior (Instituto Mauá de Engenharia) e Júnior Mackenzie (Universidade Mackenzie). Naquele ano, as 7 EJ’s se uniram e fundaram a FEJESP, Federação de Empresas Juniores do Estado de São Paulo.

O Movimento Empresa Júnior no Mundo

O processo de internacionalização ocorreu em 1986, quando já se registrava mais de 100 Empresas Juniores francesas. Com a difusão pela Europa, os estudantes de Portugal, Espanha, Itália, Inglaterra, Suíça, Alemanha, Holanda, e outros países, aderiram ao movimento; e com o objetivo de preservar sua filosofia e adquirir maior representatividade surgiram as confederações nacionais.

Em 1990 é fundada a confederação européia de empresas juniores, a JADE, Júnior Association for Development in Europe, para lutar pelos objetivos do movimento junto à União Européia e servir de canal para troca de experiências a nível internacional.

Em 1997 a Europa já contabilizava 300 entidades e o Brasil já estava organizado em suas confederações regionais e nacional. Hoje, existem Empresas Juniores espalhadas em pelo menos 4 continentes.